9 de abril de 2018

Orientações para a Catequese de Crisma


                      



       Orientações  para a catequese de Crisma
“...A Crisma não é só o Sacramento que nos faz soldados de Cristo, não é apenas o Sacramento do testemunho ou do apostolado, não é o Sacramento da idade adulta, mas o Sacramento do Espírito Santo que nos dá a força para podermos chegar à perfeição, à santidade, vivendo em todas as circunstâncias de nossa vida, no trabalho, na saúde e nas enfermidades, nas alegrias e nas tristezas, na construção do mundo. É um sacramento que perdura a vida toda, pois nunca chegaremos ao final do caminho da perfeição. Todas as vezes que nos encontramos em alguma dificuldade em nossa vida, nossa vocação cristã, podemos pedir e obter força do Espírito Santo. No dia de nossa confirmação estabeleceu-se uma aliança entre Deus e nós neste sentido. ...”
“...Como em Pentecostes, o crismado é convocado a exprimir sua fé no testemunho do Reino. A festa da Crisma é a festa do Espírito agindo na Igreja. Esse sacramento acentua o envio, a missão. A Crisma é um começo e não um ponto de chegada. Manifesta-se assim seu caráter de Iniciação...”

1)      Prever e organizar a parceria do grupo de catequistas com a Pastoral familiar , pastoral da Juventude e ou outras que são importantes para o processo catequético e podem ajudar.
Prever o envolvimento do Conselho  Pastoral  Paroquial.
Observar as indicações das Diretrizes para a catequese da Crisma, da Diocese.
Prever  encontros com os pais durante o processo catequético.

2)      Inscrições:
O ideal seria que as inscrições fossem feitas pelos catequistas e não pela secretaria da paróquia, para os catequistas fazerem  a acolhida, conversa inicial e inscrição. Não havendo  a disponibilidade dos catequistas, para tal, sugere-se que os primeiros encontros fossem marcados, com horários agendados, para  o catequista  acolher e ter uma conversa individual com cada candidato. Pedir a cada candidato para responder com sinceridade o motivo pelo qual deseja ser crismado.

3)      O primeiro encontro:
Surpreender a turma com uma boa acolhida:  enfeitar o espaço, preparar um lanche (com ajuda dos pais e comunidade). Colocar música que os jovens gostam.
 Observação:
Pedir que durante o lanche, conversem em duplas, para se conhecerem melhor. Depois, um faz a apresentação do outro.
Coordenador e catequistas deverão se apresentar e falarem os objetivos, que é iniciar uma caminhada de fé, de crescimento, de confiança de vida, em vista do amadurecimento. Deixar claro para os crismandos que ninguém deve se sentir obrigado a fazer essa peregrinação.

4)      Celebração de acolhida da turma dos crismandos e pais, durante uma Celebração Eucarística.
A celebração deve ser marcada pelo clima de alegria.  Agendar com a equipe de liturgia e com o padre. Se possível , a turma sentar em lugar  de destaque, participar de leituras, preces... ( preparando com antecedência).
Observação: Há celebrações do RICA que podem ser adaptadas para várias circunstâncias deste processo.
Ø  Seria bom, contato do Bispo com a turma. Aproveitar um dia que o bispo estiver presente, na paróquia e levar a turma para participar da missa, ou até um encontro rápido com ele, após a celebração.

5)      Temas seguintes: Conhecendo melhor toda a turma. Deus confia em nosso grupo.

6)      Por que Crismar?
7)      Quem poderá ser chamado para ser padrinho ou madrinha.

8)      Conhecendo a comunidade, a paróquia, a diocese. (informações a respeito da diocese, da paróquia , da comunidade onde a catequese se realiza.
Pedir a turma para pesquisar o que a comunidade paroquial realiza ou convidar algumas pessoas engajadas para relatar suas atividades na paróquia ou comunidade. Melhor ainda se estas pessoas forem convidadas e levadas pelos próprios crismandos.

9)      Sugere-se que os crismandos escolham uma atividade ou uma pastoral para participarem. É o chamado Estágio Pastoral.

10)  Encontros para relatos das experiências vivenciadas, no estágio.

11)  Observação: Se a turma ainda não passou Pela Celebração de Entrada, quando criança, realizar a Celebração de Entrada, com entrega da Bíblia e Cruz.

12)  Desenvolver os encontros normalmente, do manual adotado:
Sugestões:
Ø  Crescimento do jovem na comunidade cristã- Ed Salesiana. Material disponível na internet.
Ø  Testemunhas do Reino - catecumenato crismal - livro do catequista NUCAP - Núcleo de catequese Paulinas.
Ø  Confirmados na fé - Crisma - Catequista Iniciação cristã de inspiração catecumenal – Diocese de Joinvile.

Ø  Programa de catequese com adolescentes - Preparai o caminho (da Diocese de Mariana).

Observações :
1)      Não há material perfeito.  Faz-se necessário ter a consciência de que o objetivo é promover uma caminhada de fé que ajude o jovem a crescer como pessoa, a realizar a interação fé e vida e assumir sua responsabilidade na comunidade e no mundo. Deve ajudar o jovem a superar crises, conflitos,  ir descobrindo sentido de vida.
        Educar para o amor: A catequese de Crisma deve estar explícita a proposta do seguimento de Jesus, deve saber traduzir a mensagem de Jesus na linguagem dos jovens. O conteúdo deve ser próprio da idade. Para jovens e adolescentes, trabalha-se a questão do namoro, sexualidade, drogas...

2)      Envolver a turma para:
a)      Dias de Retiros , lazer;
b)      Novenas, festas do Padroeiro, Teatros (Natal, Semana Santa, trabalhos sociais...)
c)      Confraternizações, ajuda nos trabalhos com crianças da catequese;

3)      Promover encontros onde haja brincadeiras, bate-papo, estudo e oração;

4)      Promover campeonatos, gincanas, passeios ecológicos.
Ø  Envolver a Pastoral da Juventude ou então grupos de jovens já crismados para apoio.

5)      Ter um catequista próprio para fazer encontros com os pais e padrinhos dos crismandos.

6)      Ficar atento para o caso de jovens que não foram iniciados no sacramento (Batismo, Eucaristia). Providenciar para que recebam os sacramentos antes da Crisma.

7)       Conversar com o padre, pedir-lhe orientações, sempre que encontrar dificuldade ou dúvida.

8)       Realizar mais no final da caminhada, outros rituais, conforme sugere o RICA e de acordo com o padre.
9)      Marcar com o padre uma data previsível para agendamento com o bispo (Dia da Crisma);

10)  Promover             momentos de espiritualidades no final da caminhada, de preferência com um padre.

11)  Trabalhar com filmes e músicas que tenham conteúdo. No site www.catequesehoje.org.br  você encontra várias indicações de filmes e músicas e comentários para ajudar na reflexão com os jovens.

Do livro IDE sem medo para servir
Orientações para a catequese de Crisma – Comissão para Animação Bíblico-Catequética – Secretariado Regional Leste II CNBB.



Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial

0 comentários:

Postar um comentário

Copyright © Catecom - Catequese Diocese de Guanhães | Suporte: Blogger