25 de setembro de 2013

SEXTO DIA DA NOVENA DO PADROEIRO DA PARÓQUIA SÃO MIGUEL:Paróquia, comunidade de comunidades.“ A meta é que todos juntos nos encontremos unidos na mesma fé e no conhecimento do Filho de Deus, para chegar à perfeição que, na maturidade do seu desenvolvimento, é a plenitude de Cristo.” (Ef 4, 13)

Pe. Osmar Batista da paróquia Nossa Senhora das Dores, de Dores de Guanhães presidiu a Celebração Eucarística.

Reflexão do dia :
“Na Igreja no Brasil, onde mais de 70 mil comunidades celebram o domingo sem a presença do ministro ordenado, a forma de organizar a paróquia, comunidade de comunidades, favorece aos fiéis a corresponsabilidade na evangelização e os amadurece na missão. Não está em jogo o valor da celebração eucarística ou o valor da celebração em torno da palavra de Deus, dirigida por um ministro não ordenado. Importa aqui ressaltar o valor da comunidade que se reúne para celebrar. Ninguém põe em dúvida que deveria sempre ser celebração eucarística. Porém, pelas circunstâncias históricas, nossa Igreja carece de ministros ordenados neste modelo atual. Certamente, ao ser atingida essa realidade, sempre haverá lugar para a diversidade de ministérios não ordenados, desde que se compreenda a Igreja como um corpo orgânico que vive em conjunto. Isso, sim, seria a “leveza” completa da estrutura paroquial, em que cada comunidade teria o seu corpo ministerial completo. Evidentemente, o pároco teria outras ocupações, e a forma de atuação do bispo não seria a de hoje. Haveria tempo mais que suficiente para a meditação, a contemplação, o acolhimento, a orientação espiritual, a visitação, o estudo e o aprofundamento nas ciências eclesiásticas para melhor formar o povo nas comunidades com seu corpo ministerial.
    Cada pessoa do grupo, da comunidade, precisa sentir-se amada e querida pelo grupo  e pela comunidade.”

Oração Final:
Oração:
São Miguel, aumente cada vez mais em nós o entendimento de que é preciso continuar investindo e acreditando nesse jeito novo de ser Igreja para, conscientemente, estabelecer o diálogo com os valores sociais em constante transformação, manifestando publicamente os sinais da esperança que nunca decepciona, razão da fé cristã. Amém, assim seja!





































                                                                 AMANHÃ:
26/09/13 Sétimo Dia da Novena : Reeducando nossa fé.
Que São Miguel nos ajude a perceber que nossa fé, assim como uma plantinha, precisa ser regada, bem cuidada, para crescer forte, portanto devemos estar em constante  formação. Precisamos reeducar nossa fé, para  assim descobrirmos que não basta dizer que se tem fé, é preciso que tenhamos uma fé comprometida com o Reino. O Diretório Nacional de Catequese diz que a educação da fé é direito de todo cristão batizado e dever imprescindível da Igreja. ( DNC 178).

Celebrante: Padre Mário Gomes da paróquia Nossa senhora do Amparo - Braúnas

0 comentários:

Postar um comentário

 
Design WordPress | Desenvolvido por JAM - José Miranda | CATECOM