19 de setembro de 2014

Texto da Adoração e Bênção do Santíssimo


Animador – Sejam todos bem-vindos a este solene momento de louvor e adoração ao Santíssimo Sacramento. Por esta celebração, a nossa paróquia dá início à grande festa de nosso padroeiro São Miguel Arcanjo. Nada mais justo do que começarmos este tempo de júbilo nos prostrando diante de nosso mestre Jesus.
Neste ano teremos a oportunidade de refletir sobre a temática da carta do papa Francisco “A alegria do Evangelho”. É uma oportunidade que temos de fazer a experiência da Palavra de Deus, rompendo com a barreira do medo e descobrindo o Deus que nos abraça com amor e misericórdia.
Rezemos nesta noite pela nossa equipe de festa, que há muitos dias já está trabalhando para este bom momento. Rezemos pelos muitos que têm nos ajudado e que ainda vão nos ajudar. Rezemos pela nossa diocese, nossos padres, nosso bispo, nossos vocacionados, seminaristas, religiosos e consagrados. Enfim, rezemos por todos nós, o povo de São Miguel. Que ele nos proteja e acompanhe em nossas lutas diárias no combate às tentações do mal.
Hoje celebra conosco o padre Eduardo Ribeiro, da paróquia de Conceição do Mato Dentro. Nós o acolhemos com alegria e amor.
Para começarmos bem a nossa festa, cantemos com entusiasmo:
1. Deus chama a gente pra um momento novo: / de caminhar junto com seu povo. / É hora de transformar o que não dá mais; / sozinho, isolado, ninguém é capaz!
Por isso vem, / entra na roda com a gente, / também tu és aqui importante! / Vem!
2. Não é possível crer que tudo é fácil, / há muita coisa que produz a morte, / gerando dor, tristeza e desolação. / É necessário unir o cordão!
3. A força que hoje faz brotar a vida, / atua em nós pela tua graça: / é Deus quem todos convida a trabalhar, / o amor repartir e as forças juntar.
Padre – Em nome do Pai e do Filho e do Espírito Santo.
Animador – Vamos agora preparar o coração para recebermos Jesus Sacramentado. Para isso, peçamos perdão ao Senhor pelas nossas faltas.
Leitor 1 - Muitos estão feridos por antigas divisões. A estes precisamos exortar ao perdão e à reconciliação e não ignorar a sua dor ou deixar que eles percam a memória e os ideais. Mas, dar testemunho de comunidade autenticamente fraterna e reconciliada, isso será sempre uma luz que atrai. Por isso, peçamos perdão pelas vezes que não fomos uma comunidade cristã verdadeira, e demos espaço a várias formas de ódio, divisão, calúnia, difamação, vingança, ciúme, a desejos de impor as próprias ideias a todo o custo, e até perseguições. Cantemos:
TodosPiedade, piedade, piedade de nós (Bis). – Cantado
Leitor 2 - Rezar pela pessoa com quem estamos irritados é um belo passo rumo ao amor, e é um ato de evangelização. Façamo-lo hoje mesmo. Pelo menos digamos ao Senhor: «Senhor, estou chateado com este, com aquela. Peço-Vos por ele e por ela». Cantemos:
TodosPiedade, piedade, piedade de nós (Bis). – Cantado
Leitor 3 - A receita, diz o Papa Francisco, está em ser humilde até nas nossas orações. Não esperemos logo um coração capaz de amar como Cristo amou... sejamos mais modestos. Pelas vezes que deixamos faltar a humildade e, portanto, não fomos capazes de amar de verdade, cantemos:
TodosPiedade, piedade, piedade de nós (Bis). – Cantado
Padre – Deus eterno e todo poderoso, tenha compaixão de nós, perdoe os nossos pecados e nos conduza à vida eterna.
Animador – Agora perdoados, fiquemos de joelhos e cantemos para receber Jesus Sacramentado.
Canto: 1. Eu quisera, Jesus adorado, / teu sacrário de amor rodear, / de almas puras, florinhas mimosas, / perfumando teu Santo Altar.
O desejo de ver-te adorado, / tanto invade o meu coração, / que eu quisera estar noite e dia / a teus pés em humilde oração.
2. Pelas almas, as mais pecadoras / eu te peço, Jesus, o perdão; / dá-lhes todo amor e carinho, / todo afeto do teu coração.
3. Pelas almas que não te conhecem, / eu quisera, Jesus, só te amar; / e daqueles que de ti se esquecem, / as loucuras também reparar.
4. E se um dia, meu Jesus amado, / meu desejo se realizar, / hei de amar-te por todos aqueles / que, Jesus, não te querem amar.
Padre – Graças e louvores se deem a cada momento... (3X)
Glória ao Pai, ao Filho e ao Espírito Santo...
Animador – Hoje é o dia do perdão. O dia 18 de setembro nasceu a partir do dia judaico do Yom Kippur. Esta é a comemoração mais solene dos judeus, pois lembra o dia em que Moisés, descendo do monte com as tábuas da lei de Deus em suas mãos, encontrando o povo prostrado em adoração a um bezerro de ouro, presenciou a tristeza no coração de Deus diante do afastamento do seu povo escolhido e amado. No entanto, o seu fiel servidor também se prostrou, mas diante do Deus verdadeiro, com o objetivo de pedir perdão para todo o seu povo. Deus teve compaixão e concedeu o perdão e, com isso, devolveu a esperança ao coração daquela gente.
Todos Confiei no teu amor e voltei. Sim, aqui é meu lugar. Eu gastei teus bens, ó Pai, e te dou este pranto em minhas mãos.
Leitor 1 - O perdão é um valor sempre presente nas ações e nas exigências do Senhor. Deve-se perdoar “setenta vezes sete”, ou quantas vezes forem necessárias (Mt 18,21-22). Sendo assim, o perdão é condição indispensável para se entrar no Reino de Deus. Sem ele até as nossas orações chegam com dificuldade ao céu (Mc 11,25-26). O próprio Cristo ensina que é perdoando que alcançamos também o perdão de que precisamos (Mt 6,14-15). E Deus, diante de nossas falhas, fica o tempo todo esperando o nosso retorno, como filhos pródigos arrependidos, para que o grande banquete possa começar para comemorar o retorno de quem estava perdido e foi reencontrado pelo amor e pelo perdão (Lc14, 25-33).
Todos Confiei no teu amor e voltei. Sim, aqui é meu lugar. Eu gastei teus bens, ó Pai, e te dou este pranto em minhas mãos.
Leitor 2 - Jesus curou o paralítico dizendo antes “os seus pecados estão perdoados”. Isso para levar-nos a entender que a primeira cura se dá pelo perdão. O perdão cura a alma e os corações feridos pelo ódio, pela tristeza, pela falta de esperança. Sendo assim, todos precisamos perdoar e ser perdoados. Arrancar do nosso interior os sentimentos negativos causados por falhas de outros ou de nós mesmos é dar condição para que a vida possa florescer. Perdoar é arrancar de dentro da gente a fonte do mal que ali foi plantada. Faça a experiência do perdão e permita que a vida se manifeste como amor oferecido sem medidas.
Todos – Confiei no teu amor e voltei. Sim, aqui é meu lugar. Eu gastei teus bens, ó Pai, e te dou este pranto em minhas mãos.
Animador – Vamos agora, com alegria, cantar para aclamarmos o santo Evangelho.
Canto - Aleluia! Aleluia! (bis)/ Como o Pai me amou, assim também eu vos amei. / Aleluia! Aleluia! (bis) / Como estou no Pai, permanecei em mim.
Vós todos que sofreis, aflitos, vinde a mim! / Repouso encontrarão os vossos corações. / Dou graças a meu Pai que revelou / ao pobre, ao pequenino seu grande amor.
Padre – Ler Jo 8,1-11
Jesus foi para o Monte das Oliveiras. De madrugada, voltou outra vez para o templo e todo o povo vinha ter com Ele. Jesus sentou-se e pôs-se a ensinar. Então, os doutores da Lei e os fariseus trouxeram-lhe certa mulher apanhada em adultério, colocaram-na no meio e disseram-lhe: “Mestre, esta mulher foi apanhada a pecar em flagrante adultério. Moisés, na Lei, mandou-nos matar à pedrada tais mulheres. E Tu que dizes?” Faziam-lhe esta pergunta para o fazerem cair numa armadilha e terem de que o acusar. Mas Jesus, inclinando-se para o chão, pôs-se a escrever com o dedo na terra. Como insistissem em interrogá-lo, ergueu-se e disse-lhes: “Quem de vós estiver sem pecado atire-lhe a primeira pedra!” E, inclinando-se novamente para o chão, continuou a escrever na terra. Ao ouvirem isto, foram saindo um a um, a começar pelos mais velhos, e ficou só Jesus e a mulher que estava no meio deles. Então, Jesus ergueu-se e perguntou-lhe: “Mulher, onde estão eles? Ninguém te condenou?” Ela respondeu: “Ninguém, Senhor.” Disse-lhe Jesus: “Também Eu não te condeno. Vai e de agora em diante não tornes a pecar.”
Padre – Reflexão
Preces da comunidade
1- Pela nossa igreja diocesana, para que, pela intercessão de são Miguel, sejamos fortalecidos no combate contra o mal, rezemos.
2 - Pelos nossos colaboradores nesta festa que iniciamos, para que o Senhor os proteja e abençoe sempre, rezemos.
3 - Pelo padre Eduardo Ribeiro que hoje nos abrilhanta com sua presença, para que Deus o acompanhe sempre a cada passo dado, rezemos.
4 - Para que a nossa festa seja iluminada pelo Espírito de Deus e que tudo favoreça para uma fecunda espiritualidade e a paz, rezemos.
Animador – Agora, fiquemos ajoelhados e cantemos para recebermos a bênção de Jesus sacramentado.
Canto - 1. Jesus Cristo está realmente / de noite e de dia presente no altar. / Esperando que cheguem as almas / humildes, confiantes para o visitar.
Jesus, nosso irmão, Jesus Redentor, / nós te adoramos na Eucaristia, / Jesus de Maria, Jesus, Rei de amor.
2. O Brasil, esta terra adorada, / por ti abençoada foi logo ao nascer. / Sem Jesus o Brasil, Pátria amada, / não pode ser grande, não pode viver.
3. Brasileiros, quereis que esta Pátria, / tão grande, tão bela, seja perenal? / Comungai, comungai todo dia: / a Eucaristia é vida imortal.
Oração pelo Papa
Padre: Oremos pelo nosso Pontífice, o Papa Francisco.
Todos: O Senhor o guarde e o conserve em vida, e o faça feliz na terra e não o deixe cair nas mãos de seus inimigos.
Padre: Tu és Pedro. Todos: E sobre esta pedra edificarei a minha Igreja.
Oremos: Deus, Pastor e guia de todos os fiéis, olhai com bondade para o vosso servo, o Papa N..., que vos dignastes colocar como Pastor à frente da vossa Igreja; concedei-lhe a graça de fazer progredir na vida cristã, pela palavra e pelo exemplo, aqueles de quem é Pastor, para que, com o rebanho que lhe foi confiado, chegue à vida eterna. Por Jesus Cristo, Nosso Senhor. Assim seja.
Tão Sublime Sacramento
Tão sublime sacramento, adoremos neste altar, pois o Antigo Testamento deu ao Novo seu lugar. Venha a fé, por suplemento, os sentidos completar. Ao Eterno Pai cantemos e a Jesus, o Salvador. Ao Espírito exaltemos, na Trindade eterno amor. Ao Deus Uno e Trino demos a alegria do louvor. AMÉM.
– Do céu lhes destes o Pão.
– Que contém todo o sabor.
OREMOS: Senhor Jesus Cristo, neste admirável Sacramento, nos deixastes o memorial de vossa paixão. Dai-nos venerar com tão grande amor o mistério do vosso Corpo e do vosso Sangue, que possamos colher continuamente os frutos da vossa redenção. Vós que reinais com o Pai, na unidade do Espírito Santo.
Todos: Amém.
Louvores ao Santíssimo Sacramento
Bendito seja Deus. – Bendito seja seu santo Nome. – Bendito seja Jesus Cristo, verdadeiro Deus e verdadeiro Homem. Bendito seja o nome de Jesus. – Bendito seja o seu sacratíssimo Coração. – Bendito seja o seu preciosíssimo Sangue. – Bendito seja Jesus no Santíssimo Sacramento do Altar.- Bendito seja o Espírito Santo Paráclito.- Bendita seja a grande Mãe de Deus, Maria Santíssima. – Bendita seja a sua santa e imaculada Conceição. – Bendita seja a sua gloriosa Assunção. – Bendito seja o nome de Maria, Virgem e Mãe. – Bendito seja São José, seu castíssimo esposo. – Bendito seja Deus, nos seus Anjos e nos seus Santos.
Oração pela Igreja, pelas Autoridades e pela Pátria
Deus e Senhor nosso, protegei a vossa Igreja. Dai-lhe santos pastores e dignos ministros. Derramai a vossa bênção sobre o nosso Santo Padre, o Papa, sobre o nosso Bispo, sobre o nosso Pároco e sobre todo o Clero; sobre o chefe da Nação, do Estado e do município, e sobre todas as pessoas constituídas em dignidade, para que governem com justiça. Dai ao povo brasileiro paz constante e prosperidade completa. Favorecei, com os efeitos contínuos de vossa bondade, o Brasil, este Bispado, a Paróquia em que habitamos, a cada um de nós em particular, e a todas as pessoas por quem somos obrigados a orar, ou que se recomendaram às nossas orações. Tende piedade dos fiéis que padecem no purgatório. Dai-lhes, Senhor, o descanso e a luz eterna.
Pai Nosso... Ave Maria...  Glória...

0 comentários:

Postar um comentário

 
Design WordPress | Desenvolvido por JAM - José Miranda | CATECOM