2 de junho de 2013

O primeiro e fundamental chamado divino é a “grande vocação à vida”, o chamamento à existência.




Se eu não existisse, ninguém iria notar minha ausência; nem notaria a ausência de qualquer outra pessoa que não existisse. Mas, antes de eu existir, Deus já me conhecia e amava; por isso me chamou à vida: sou criatura sua. Cada pessoa é criatura de Deus, amada e convidada por Ele ao banquete da vida. A vida é, assim: o primeiro chamado de Deus, a primeira vocação.
            Se a vida já é vocação, devo-lhe uma resposta. Qual será a resposta que Deus espera de mim? Certamente a vida tem um sentido a descobrir, uma obra a realizar. E ninguém o faz em meu lugar. A primeira resposta ao chamado da vida é compromisso sagrado de quem a considera um dom de Deus confiado aos cuidados humanos. Colocar-se a serviço da vida já é responder a vocação.
            A vocação humana à vida é anterior à dimensão eclesial. O primeiro e fundamental chamado divino é a “grande vocação à vida”, o chamamento à existência. Deus chama-nos, antes de tudo, a ser pessoas humanas realizadas e felizes. Esse é um aspecto do chamado que diz respeito a toda à humanidade.
“Todos, na Igreja, são chamados para um determinado serviço. Somos um povo de servidores”. Devemos seguir os caminhos de Jesus servidor. Ele veio não para ser servido, mas para servir (Cf. Mc 10,45).


0 comentários:

Postar um comentário

 
Design WordPress | Desenvolvido por JAM - José Miranda | CATECOM