6 de dezembro de 2013

Mãe do Redentor


Mãe do Redentor
Padre Zezinho

Que não digam que a mãe de Jesus é uma deusa. Deusa ela não é!
Que não digam que a mãe de Jesus foi mulher como qualquer mulher.
Não foi deusa nem mais do que Deus, mas certamente ela foi mais mulher do que as outras mulheres e mais mãe do que todas as mães.

Escolhida por Deus pra ser mãe do Messias, logo compreendeu que seria chamada a ser mãe, mas não mãe de um profeta qualquer.
Aceitou, mas jamais se esqueceu do seu papel singular: Ter no ventre o mais santo dos filhos, transformar o seu colo em altar.

Mãe do Cristo Jesus é Maria. Se o Cristo foi Deus ela foi... Mãe de Deus.
Foi por isso que ela esperou... que o Senhor revelasse o seu Filho e do Filho a missão.
E enquanto o menino crescia, Maria guardava essas coisas no seu coração.

Que não digam que a mãe de Jesus não sabia. Deus a fez entender.
Que não digam que ao dar o seu sim, disse um sim como outra qualquer.
Se não soube, aprendeu a saber, pois certamente ela foi silenciosa e mais contemplativa.
A mais pura e a mais sábia das mães.

Preparando o Natal ela logo diria: “Sei como é que será, vão dizer quão feliz eu serei, mas meu Filho é quem decidirá. Redentor o meu filho há de ser. Por isso o Pai o mandou. Dos feridos e dos oprimidos, o meu Filho é o libertador.”

Roberto Magno
Equipe de Comunicação da Catequese

Atenção: Gostaria que você, querido leitor,  comentasse sobre a imagem acima e deixasse aqui a sua mensagem de Natal.

0 comentários:

Postar um comentário

 
Design WordPress | Desenvolvido por JAM - José Miranda | CATECOM