30 de setembro de 2012

Que delícia!


DEUS É COMO AÇÚCAR

Um certo dia um homem foi em uma escola falar de Deus.
Chegando lá perguntou se as crianças conheciam a Deus, e elas responderam que sim.
Continuou a perguntar e elas disseram que Deus é o nosso pai, que ele fez o mar, a terra e tudo que está nela, que nos fez como filhos dele, etc.
E o homem se impressionou com a resposta dos alunos e foi mais longe: Como vocês sabem que Deus existe, se nunca ninguém o viu?
A sala ficou toda em silêncio, mas Pedro, um menino muito tímido, levantou as mãozinhas e disse: A minha mãe me disse que Deus é como o açúcar no meu café com leite que ela faz todas as manhãs. Eu não vejo o açúcar que está dentro da caneca no meio do café com leite, mas se não coloca-lo, fica sem sabor. Deus existe, e está sempre no meio de nós, só que não o vemos; mas se ele sair de perto, nossa vida fica sem sabor...
O homem sorriu e disse: Muito bom Pedro, eu agora sei que Deus é o nosso açúcar e que está todos os dias adoçando a nossa vida...  Deu a bênção e foi embora da escola surpreso com a resposta daquela criança.
Deus quer tornar a nossa vida muito abençoada, mas para que isso aconteça é necessário deixarmos que Deus faça milagres e uma grande transformação em nosso coração. Pense nisso, hoje não esqueça de colocar “AÇÚCAR” em sua vida!
 Roberto Magno
Administração

UHE Porto Estrela

26 de setembro de 2012

Encontro de Catequese

Crianças e jovens da Paróquia São Miguel e Almas participam ou refletem no dia do encontro,sobre o santo padroeiro da paróquia. Na segunda-feira, a catequista com uma turminha de adolescentes participaram da Celebração Eucarística e do  3º dia da novena. No 4º Dia da Novena, uma turma da Crisma e a catequista saíram do encontro e foram  participar da Missa e da Novena.
As catequistas da 2ª etapa realizaram com  a turminha, o encontro proposto para reflexão  sobre a história do santo padroeiro.
Deus seja louvado! É a catequese saindo do padrão "sala de aula" ou que educa na base da "decoreba".

25 de setembro de 2012

Lendo e refletindo...


Que garoto mais lindo!


O texto abaixo é muito bom para trabalhar na catequese sobre os diversos preconceitos que existem em nosso país principalmente o de raça.

O VENDEDOR DE BALÕES
Era uma vez um velho homem que vendia balões numa quermesse.
Evidentemente, o homem era um bom vendedor, pois deixou um balão vermelho soltar-se e elevar-se nos ares, atraindo, desse modo, uma multidão de crianças compradoras de balões.
Havia ali um menino negro.
Estava observando o vendedor e, é claro apreciando os balões.
Depois de ter soltado o balão vermelho, o homem soltou um azul, depois um amarelo e finalmente um branco.
Todos foram subindo até sumirem de vista.
O menino, de olhar atento, seguia a cada um.
Ficava imaginando mil coisas...
Uma coisa o aborrecia, o homem não soltava o balão preto. Então ele aproximou-se do vendedor e lhe perguntou:
___Moço, se o senhor soltasse o balão preto, ele subiria tanto quanto os outros?
O vendedor de balões sorriu compreensivamente para o menino, arrebentou a linha que prendia o balão preto e enquanto ele se elevava nos ares disse:
___Não é a cor, filho, é o que está dentro dele que o faz subir.

Roberto Magno
Comunidade Nossa Senhora de Nazaré
Joanésia-MG


24 de setembro de 2012

"Ó que coisa bonita!"



No domingo, 23 de setembro, às 9 horas da manhã, foi presidida por Pe. Derci, na Paróquia Nossa Senhora Aparecida, celebração em Ação de Graças pelos 20 anos de existência da Pastoral da Criança na paróquia. Ao final da celebração 13 crianças receberam o diplominha de conclusão dos trabalhos da pastoral.

À noite, do mesmo dia aconteceu também na paróquia N. Sra. Aparecida a Celebração de Entrega das orações do cristão (Pai-nosso, Credo e a oração do mandamento do amor), para a turma do catecumenato Crismal.



Paz e bem!

Postando comentários.


   Obrigada! Senhor por ter nos escolhido para sermos mensageiros de tua palavra. Somos muito felizes por estar nos capacitando.
 Simone e Cássio.

Mensagem a duas catequistas.

Parabéns às catequistas Antônia e Etiane, que Deus continue dando-as perseverança e sabedoria para continuar esta caminhada evangelizadora.
                                                           Simone Medina

Atitude muito boa: Guardar os "santinhos"!


7 DE OUTUBRO: ELEITORES E ELEIÇÃO
“Cada árvore se conhece pelos seus frutos.” Lucas 6, 44

“Ai daqueles que fazem decretos iníquos e daqueles que escrevem apressadamente sentenças de opressão, para negar a justiça ao fraco e fraudar o direito dos pobres do meu povo, para fazer das viúvas a sua presa e despojar o órfão.” (Isaías 10,1-2)
Todo início de campanha política ouço minha mãe dizer a seguinte frase: CHEGOU A HORA DOS LOBOS SE VESTIREM DE CORDEIRO.
Palavras duras, com certeza.
Mas tenho uma vizinha que guarda todos os “santinhos” de todas as campanhas políticas. É até divertido rever aqueles papéis que ela cuidadosamente guarda em seu armário. Na verdade o que ela tem é uma grande arma contra os “lobos”. Porque relendo as propostas que eles fizeram a 4, 8, 12 anos atrás a gente percebe que agiram totalmente contrário ao que prometeram.
Com essa ideia da minha vizinha, nesta campanha agora estou guardando todos os “santinhos” que os candidatos me entregam. Como diz o outro: Santinhos agora e capetinhas depois.
E é importante que saibam que você vai guardar esses panfletos porque daqui a 4 anos eles irão retornar a sua casa e aí você poderá recebê-los de acordo com a conduta deles na vida política. Não paus e pedras na mão, somos cristãos e devemos recebê-los como Jesus exige de nós, mas Jesus disse: “Cada árvore se conhece pelos seus frutos.” Lucas 6, 44A
Então é só retirar do seu armário aquele panfleto da campanha anterior e fazer um bom bate papo com o candidato.
Acho que não preciso dizer mais nada.
Roberto Magno
Comunidade Nossa Senhora de Nazaré
Joanésia-MG
                                                                   Cuidado com eles!

23 de setembro de 2012

Vem aí...


     CANTO PELA PAZ IV!!!


É na Paróquia N.Sra. Aparecida, no dia 11 de outubro às 21 h, no pátio da Igreja Matriz.(No Pito, em Guanhães).

 O Canto pela paz é um evento que utiliza a arte e a música como ferramentas para incentivar o contato com uma nova consciência  que contemple os valores humanitários, o respeito e a boa convivência com a natureza, para que de forma harmoniosa toda a vida possa ser considerada e assim expressar a paz. O evento é de cunho eclesial e  como o nome indica, é um encontro musical que reúne artistas, músicos e público comprometidos com o ideal e o cultivo da cultura de Paz. 
A música é uma linguagem universal e, considerada neste evento, o símbolo e o elemento comuns a todos, independente de raça, cor, religião, regime político. 
É uma grande festa musical em que se celebra este ideal, e se pode cantar, todos juntos, e usufruir de momentos de união e alegria com a família e amigos, contribuindo ao mesmo tempo para várias iniciativas e projetos a favor da Paz. 

Neste ano, o tema será: "Senhor fazei-me instrumento de vossa paz", porque será inspirado na história de São Francisco de Assis, um homem que há 8 séculos, deu um grito de paz que ecoa ainda hoje. Sua mensagem continua sendo urgente, necessária .

                  Participe!

Que alegria!

Mais uma turminha recebeu Jesus Eucarístico pela primeira vez.
Foi a vez das crianças da Comunidade do Alvorada, da Paróquia São Miguel. Uma turminha encantadora!
Parabéns crianças!  Parabéns aos pais, avós ou responsáveis. Agora a missão continua nas "mãos" de vocês, pois elas  necessitarão do apoio, incentivo e principalmente do testemunho  de vocês para que perseverem. Que Deus os abençoe sempre!
O nosso carinho e agradecimento especial às catequistas Antônia e Etiane. Parabéns pelo trabalho realizado! Que Deus lhes recompensem!








Catecumenato Crismal

Aos  23 de setembro, às 8h da manhã, na catedral ,durante a Celebração Eucarística a   paróquia São Miguel e Almas acolheu 270 jovens. Aconteceu a Celebração de Entrada no Catecumenato Crismal.
 Os  jovens receberam os símbolos:  A Bíblia e a Cruz para que a Palavra de Deus seja luz para guiar sempre os seus passos.
  Padre Saint Clair presidiu a celebração. 
Parabéns aos catequistas, pais, padrinhos e à comunidade! Esse foi o primeiro passo e durante essa caminhada, esses  jovens precisam contar com o apoio, incentivo, entusiasmo e testemunho de todos vocês!
                                                    Deus seja louvado hoje e sempre!

22 de setembro de 2012

Vem aí...

      
                    
             “Canto pela Paz” é um evento de cunho eclesial, que reúne artistas, crianças, músicos e  um público comprometido com o ideal e o cultivo da cultura da Paz.
          A música tem destaque, no entanto são apresentados outros números voltados  para a Família, Conscientização Política e Ecológica, missão de todos...

         Neste ano acontecerá no dia 11 de outubro às 21 h, no pátio da Igreja Matriz da paróquia Nossa Senhora Aparecida, no Pito.

   Venha participar conosco!
 Você é nosso(a) convidado(a)  especial!
        
     

16 de setembro de 2012

Fazendo o "Amor ser amado", Dom Marcello, bispo de Araçuaí!

                   
Que Deus continue abençoando Dom Marcello e a Diocese de Araçuaí!

Não desistamos do "nosso último folheto"!!!


ÚLTIMO FOLHETO!

Todos os domingos à tarde, depois da missa da manhã na igreja, o

velho padre e seu sobrinho de 11 anos saíam pela cidade e entregavam
folhetos sacros.
Numa tarde de domingo, quando chegou à hora do padre e seu sobrinho
saírem pelas ruas com os folhetos, fazia muito frio lá fora e também
chovia muito. O menino se agasalhou e disse:
-Ok, tio padre, estou pronto. '
E o padre perguntou:
-'Pronto para quê?':
-'Tio, está na hora de juntarmos os nossos folhetos e sairmos. '
O padre respondeu:
-'Filho, está muito frio lá fora e também está chovendo muito. '
O menino olhou surpreso e perguntou:
-'Mas tio, as pessoas não vão para o inferno até mesmo em dias de chuva?'
O padre respondeu:
-'Filho, eu não vou sair nesse frio. '
Triste, o menino perguntou:
-'Tio, eu posso ir? Por favor!'
O padre hesitou por um momento e depois disse:
-'Filho, você pode ir. Aqui estão os folhetos. Tome cuidado, filho. '
-'Obrigado, tio!'
Então ele saiu no meio daquela chuva. Este menino de onze anos
caminhou pelas ruas da cidade de porta em porta entregando folhetos
sacros a todos que via.
Depois de caminhar por duas horas na chuva, ele estava todo molhado,
mas faltava o último folheto. Ele parou na esquina e procurou por
alguém para entregar o folheto, mas as ruas estavam totalmente
desertas. Então ele se virou em direção à primeira casa que viu e
caminhou pela calçada até a porta e tocou a campainha. Ele tocou a
campainha, mas ninguém respondeu. Ele tocou de novo, mais uma vez, mas
ninguém abriu a porta. Ele esperou, mas não houve resposta.
Finalmente, este soldadinho de onze anos se virou para ir embora, mas
algo o deteve. Mais
uma vez, ele se virou para a porta, tocou a campainha e bateu na porta
bem forte. Ele esperou, alguma coisa o fazia ficar ali na varanda. Ele
tocou de novo e desta vez a porta se abriu bem devagar.
De pé na porta estava uma senhora idosa com um olhar muito triste. Ela
perguntou gentilmente:
-'O que eu posso fazer por você, meu filho?'
Com olhos radiantes e um sorriso que iluminou o mundo dela, este
pequeno menino disse:
-'Senhora, me perdoe se eu estou perturbando, mas eu só gostaria de
dizer que JESUS A AMA MUITO e eu vim aqui para lhe entregar o meu
último folheto que lhe dirá tudo sobre JESUS e seu grande AMOR. '
Então ele entregou o seu último folheto e se virou para ir embora.
Ela o chamou e disse:
-'Obrigada, meu filho!!! E que
Deus te abençoe!!!'
Bem, na manhã do seguinte domingo na igreja, o Padre estava no altar,
quando a missa começou ele perguntou:
- 'Alguém tem um testemunho ou algo a dizer?'
Lentamente, na última fila da igreja, uma senhora idosa se pôs de pé.
Conforme ela começou a falar, um olhar glorioso transparecia em seu rosto.
- 'Ninguém me conhece nesta igreja. Eu nunca estive aqui. Vocês sabem
antes do domingo passado eu não era cristã. Meu marido faleceu a algum
tempo deixando-me totalmente sozinha neste mundo. No domingo passado,
sendo um dia particularmente frio e chuvoso, eu tinha decidido no meu
coração que eu chegaria ao fim da linha, eu não tinha mais esperança
ou vontade de viver.
Então eu peguei uma corda e uma cadeira e subi as escadas para o sótão
da minha casa. Eu amarrei a corda numa madeira no telhado, subi na
cadeira e coloquei a outra ponta da corda em volta do meu pescoço.
De pé naquela cadeira, tão só e de coração partido, eu estava a ponto
de saltar, quando, de repente, o toque da campainha me assustou. Eu
pensei:
-'Vou esperar um minuto e quem quer que seja irá embora. '
Eu esperei e esperei, mas a campainha era insistente; depois a pessoa
que estava tocando também começou a bater bem forte. Eu pensei:
-'Quem neste mundo pode ser? Ninguém toca a campainha da minha casa ou
vem me visitar. '
Eu afrouxei a corda do meu pescoço e segui em direção à porta,
enquanto a campainha soava cada vez mais alta.
Quando eu abri a porta e vi quem era, eu mal pude acreditar, pois na
minha varanda estava o menino mais radiante e angelical que já vi em
minha vida. O seu SORRISO, ah, eu nunca poderia descrevê-lo a vocês!
As palavras que saíam da sua boca fizeram com que o meu coração que
estava morto há muito tempo SALTASSE PARA A VIDA quando ele exclamou
com voz de querubim:,
-'Senhora, eu só vim aqui para dizer QUE JESUS A AMA MUITO. '
Então ele me entregou este folheto que eu agora tenho em minhas mãos.
Conforme aquele anjinho desaparecia no frio e na chuva, eu fechei a 


porta e atenciosamente li cada palavra deste folheto.
Então eu subi para o sótão para pegar a minha corda e a cadeira. Eu
não iria precisar mais delas. Vocês vêem - eu agora sou uma FILHA
FELIZ DE DEUS!!!
Já que o endereço da igreja estava no verso deste folheto, eu vim aqui
pessoalmente para dizer OBRIGADO ao anjinho de
Deus que no momento certo livrou a minha alma de uma eternidade no inferno. '
Não havia quem não tivesse lágrimas nos olhos na igreja.
o Velho Padre desceu do altar e foi em direção a primeira fila onde o
seu anjinho estava sentado. Ele tomou o seu sobrinho nos braços e
chorou copiosamente.

Lembre-se: a mensagem de Deus pode fazer a diferença na vida de alguém próximo a você.

Por isso...

Não desista jamais, de fazer a sua parte, no projeto de evangelização!


Não é o nosso caso, não é?

                                                  CATEQUISTA, NÃO É BESTA!!!

Como já disse... Amo os ipês amarelos




Eu não me lembrava, mas há um ano ela havia marcado um novo encontro comigo. Disse-me com a convicção dourada das coisas formidáveis, “até o ano que vem”. Eu, meio displicente, meio desconfiado como bom mineiro que sou não considerei a promessa da flor nacional.

Já tão calejado por promessas não cumpridas, deixei passar. Tantos foram os “até amanhã” que a despeito de minha ansiedade se transformaram em “até nunca mais” que meu coração, outrora tão frágil, se tornou duro como o concreto elegante das construções de Niemeyer.
De tanto esquecimento forçado pelo ir e vir, pelo não ir e pelo não vir de sentimentos. Foram tantos amores findos, tantas amizades entrecortadas pela distância, que aprendi a chorar e deixar o ar desse deserto “Bras-ilha” secar rapidamente as lágrimas do meu rosto.
Porém não aprendi a fixar meus olhos ressecados e doloridos no meu próprio umbigo. Eles não me obedecem, querem sempre belos horizontes, o novo, o amanhã, o que virá. Sabem que o andar é para frente. Eles não conseguem ver o que ficou para trás. Insistem em me fazer acreditar que “a tristeza pode durar até o anoitecer, mas alegria sempre vem ao amanhecer” (Salmo 30:5b).
Trilhava meu concreto de cada dia, de final de agosto, quando meus olhos me mostraram uma árvore totalmente sem folhas. Eu pensei, com tristeza “lá se vai mais uma”. Tentei vê-la melhor, mas o sol era tão forte... segui meu caminho. Se sepultássemos as árvores, poderíamos escrever em sua lápide: “Aqui jaz Tabebuia Vellosoi – a Flor Nacional. Os brasileiros de todos os cantos jamais se esquecerão dela, que carinhosamente chamavam de Pau D’Arco, Caraibeira, Paratudo, Peúva, Ipeúna, Ipê...”
Meu Deus, por que ela não se renova? Por que ela não recebe nova folhagem? Cuá! Como dizia minha avó e minha mãe ainda diz, “seja feita a vossa vontade! Deus sabe o que faz!”.
Resignado e sem disposição de chorar por ela. Mudei minha rota por uns dias. Quando retornei ao caminho, trilhava cabisbaixo a minha rotina de admirável gado novo quando meus olhos insistiram... “Olá, que bom que você se lembrou de nosso encontro anual!” Foi o que ouvi daquelas flores tão amarelas, tão intensas quanto o ouro, tão convictas de sua existência e exuberante beleza.
E aqui estou eu, registrando a alegria de mais um amanhecer, para não me esquecer de que no próximo ano, no meio da seca de Brasília, voltarei a ver a Flor Nacional. Ela brotará nos galhos secos do ipê à beira do meu caminho, dará cores vivas ao que “um jardineiro diz à rosa”, na canção de Flávio Venturini: “meu amor, não tarda mais a primavera! Vem logo ali, lá vem com o sol, só resta cantar, rouxinol...”
Que “a mais brasileiras das árvores”, nos ajude a aumentar ainda mais a nossa fé, que segundo a carta de Paulo aos Hebreus “é a certeza de coisas que se esperam, a convicção de fatos que não se vêem”, sejam eles amarelos, brancos, roxos formidáveis ou não.
"Ontem floriste como por encanto,/ sintetizando toda a primavera;/ mas tuas flores, frágeis entretanto,/ tiveram o esplendor de uma quimera./ Como num sonho, ou num conto de fada,/ se transformando em nívea cascata,/ tuas florzinhas, em sutil balada,/ caíam como se chovesse prata." (Sílvio Ricciardi)


Leia mais: Crônicas do Evandro.
ejalvarenga.blog.uol.com.br

10 de setembro de 2012

Catequese: lugar da Palavra viva!


"Não fostes vós que me escolhestes; fui eu que vos escolhi e vos designei, para dardes fruto e para que o vosso fruto permaneça. Assim, tudo o que pedirdes ao Pai, em meu nome, ele vos dará." Jo 15, 16
“Bíblia na mão, pé na missão” (Dom Orlando Brandes).




Setembro é um mês de festa na comunidade catequética. Onde tudo gira em torno de Cristo Palavra. Não podem faltar as comemorações, reflexões, celebrações e um lugar de destaque para esse alimento tão importante para o cristão. A Catequese que não é fundamentada na Palavra é uma provável candidata ao esfacelamento. 

A Bíblia sempre esteve presente no caminho do povo de Deus. E que após o Concílio Vaticano II, que foi um linear paradigmático da Igreja, a Bíblia novamente ganhou sua importância, se fundamentou e cresceu no meio da comunidade, tanto para sua vida, como para a missão. 

No Brasil é bonito de ver os Grupos de Família, Grupos de Rua, Grupos de Reflexão, Círculos Bíblicos, Catequese e demais pastorais e movimentos com a Bíblia na mão. Percebemos um desejo de conhecimento e vivência dessa Palavra de liberta e cura. 

Desde 1971, a Igreja do Brasil (que somos nós), a CNBB, criou o mês da Bíblia. Com a finalidade de instruir os fiéis sobre a Palavra de Deus e a difusão da Bíblia, também foi fundamental para aproximar a Bíblia do povo de Deus. E em todo mês da bíblia é proposto um livro (ou parte dele) para ser refletido, rezado, estudado. O mês da Bíblia tem contribuído com o crescimento da Animação Bíblica em toda pastoral. 

Em 2012 será estudado o livro do Evangelho de Marcos, por ser o primeiro a ser escrito, no ano de 70 dC. Em continuidade dessa nova dinâmica, a Comissão Bíblica da CNBB definiu que, no Mês da Bíblia dos próximos quatro anos serão estudados os Evangelhos: Marcos (2012), Lucas (2013) e Mateus (2014), conforme a sequência do Ano Litúrgico, completando com o estudo de João em 2015. Será uma riqueza para nós. Claro que para aprofundar temos que buscar os subsídios de estudo, e aí montar nossos grupos e organizar nossos encontros. No caso, a Catequese, pode se organizar nos seus encontros catequéticos. 

Cada evangelho será lido e relido na perspectiva da formação e do seguimento, destacando o que é específico de cada evangelista, bem como da comunidade que está por trás de cada Evangelho. O Evangelho desse ano, o de Marcos, será estudado a partir do tema “Discípulos Missionários a partir do evangelho de Marcos” e do Lema “Coragem! Levanta-te, ele te chama!” (Mc 10,49). 

Desejo a todas as comunidades catequéticas um ótimo encontro com Cristo Palavra. Sejam audaciosos. Avancem com profundidade nas Escrituras. Transformem a letra em Palavra viva, eficaz, mais penetrante que uma espada de dois gumes (Hb 4,12). A Catequese pode também fazer o seu encontro junto com os Grupos Bíblicos de Família, será uma riqueza incomensurável. 

Seminarista Alex Sandro Serafim. Do blog Amando a catequese.


9 de setembro de 2012

Conscientizando...



Catequista consciente vota consciente!

7 de setembro de 2012

Eleições 2012.


Lindo,lindo!


"Tua luz brilha, mesmo quando não a queres, mesmo quando não a vês. Poderás esconder-te de ti mesmo, apagando todas as tuas velas, todas as tuas lamparinas; cobrindo com véus as tuas estrelas azuis, nublando com nuvens pesadas o teu céu par
a que nele nem a lua e nem o sol possam ser vistos... Mas quando te distraíres, por segundos, ao som de uma canção que invoca a luz do amor, quando te distraíres olhando para o mar ou brincando sem querer com os cata-ventos da tua memória, saberás que brilhaste...E, se neste momento, puderes soltar tuas amarras e, feito um pássaro, voar pelo teu universo interior, verás quão luminoso é o teu ser."


Assim são as imagens poéticas: Elas têm o poder de ir lá no fundo da alma. Onde moram os esquecimentos e quando um desses esquecimentos acorda, a gente sente um estremeção no corpo. Essa é a missão da poesia: Recuperar os pedaços perdidos de nós." 
(Rubem Alves)





Leia e reflita:



ESTADO A SERVIÇO DA NAÇÃO

                                                                                                                                            Frei Betto

     O  lema do Grito dos Excluídos 2012, a ser celebrado a 7 de setembro pelos  movimentos sociais em várias cidades do Brasil, dá título a este artigo.  Promovido pela CNBB (Conferência Nacional dos Bispos do Brasil), o Grito  resgata o verdadeiro sentido de independência  brasileira.
      Nosso Estado é  verdadeiramente democrático? Os países considerados exemplos de democracia,  como EUA, França e Itália, estão atolados na crise econômica. Na Espanha, o  desemprego afeta mais de π da população laboral. A Alemanha banca a prima-dona  do coro dos falidos e a Rússia usa a democracia para sustentar a  autocracia.
      O paradoxal é a China.  Distante do que o Ocidente considera democracia, governada por um partido  único, logra crescer 10% ao ano, não provocar ou envolver-se em guerras,  adotar uma postura antimilitarista e  pacifista.
      Em tese, a democracia seria  o governo do povo para o povo, do Estado a serviço da nação. A realidade não  confirma o ideal. Se o povo se autogovernasse, não passaria fome, não  admitiria sobreviver na pobreza, não condenaria seus filhos ao desemprego nem  permitiria que uma elite acumulasse fortunas  exorbitantes.
      Pela vontade do povo,  todos teriam acesso à alimentação farta e saudável, educação gratuita e  qualificada, serviços de saúde eficientes. 
      Quem governa o povo em nome do povo?  No capitalismo, os que dispõem de amplos recursos financeiros. Vide o custo de  uma campanha eleitoral. O poder econômico se sobrepõe ao político no modelo de  democracia predominante no Ocidente. E o poder político adota uma estrutura  tão complexa que acaba por tornar estéril a representatividade  popular.
      Você vota, mas quem escolhe os  candidatos que merecem o seu voto? E com quem eles se comprometem de fato, com  os anseios dos eleitores ou os interesses econômicos das fontes financiadoras  de campanha? É óbvio, há exceções, mas são raras e limitadas em seu poder de  influir por contrariar anseios  poderosos.
      Quantas vezes vemos, pela  mídia, as portas dos palácios de governo se abrirem aos empresários! Quantas  vezes nossos governantes aparecem sorridentes ao lado dos homens de dinheiro!  Agora compare: quantas vezes mostram a cara ao lado de sindicalistas, líderes  de movimentos populares, sem-terras, ambientalistas e  desempregados?
      Nossa democracia  homeopática é meramente delegativa. Pelo voto, o eleitor delega a um político  o poder de representá-lo. Eleito, o candidato tende a representar, de fato,  quem lhe financiou a campanha. Portanto, nossa democracia é parcialmente  representativa. Representa, na esfera política, quem tem poder na esfera  econômica.
      Estamos muito distantes da  democracia participativa, na qual haveria mecanismos para promover a interação  entre sociedade civil e mundo político, e assegurar transparência na atuação  dos políticos e das instituições do serviço público. Basta lembrar que ainda  vigora, no Brasil, o voto secreto no Congresso Nacional. E até hoje nossas  Forças Armadas resistem à abertura dos arquivos de 21 anos de  ditadura.
      O preocupante é constatar que  democracia e capitalismo passam a ser sinônimos. Um país é considerado  democrata por assegurar a livre concorrência, a especulação na Bolsa de  Valores, o enriquecimento pessoal sem limites, a evasão de divisas através do  turismo meramente consumista e, em consequência, a desigualdade  social.
      Consta que em Atenas, berço da  democracia, havia 20 mil cidadãos livres sustentados pelo trabalho de 400 mil  escravos. Pelo jeito, nosso modelo atual não difere muito do original. 
      Há que adequar teoria e prática. A 7  de setembro os movimentos sociais farão em público este apelo. E a 7 de  outubro nós, eleitores, temos a chance de dar um passo significativo nesse  rumo, votando no direito de o povo ser governado pelo povo. 

6 de setembro de 2012

Um lembrete!



Catecumenato – retorno as origens

Estudos da CNBB n. 97

Uma das principais características de uma Catequese Catecumenal é a participação do catequista na vida religiosa dos catequizandos, acompanhando individualmente seu amadurecimento na fé católica. 
Que responsabilidade deliciosa, heim?

Amo o ipê amarelo e também... Rubem Alves!!!


Os Ipês estão floridos



“Corra o risco de ser considerado louco: vá visitar os ipês.
E diga-lhes que eles tornam o seu mundo mais belo.
Eles nem o ouvirão e não responderão.
Estão muito ocupados com o tempo de amar, que é tão curto.
Quem sabe acontecerá com você o que aconteceu com Moisés,
e sentirá que ali resplandece a glória divina... “

Rubem Alves
in: Tempus Fugit 

Lindo!



 Fizeste-me sem fim, pois esse é teu prazer.
Esvazias continuamente este frágil vaso,
e de novo sempre o enches de vida fresca.
Levaste por montes e vales esta pequena flauta
de bambu, e nela sopraste melodias eternamente novas...
Ao toque imortal de tuas mãos,
meu pequeno coração perde seus limites na alegria,
e faz nascer inefáveis expressões...

Teus dons infinitos vêm a mim
apenas sobre estas minhas tão pequenas mãos.
Passa o tempo, continuas derramando,
E sempre há lugar a preencher...

Tagore
Poeta indiano (Catequese Hoje)

Tua Palavra, Senhor, é sinal de interesse por nós




Mesmo que as serras mudem de lugar,
Ou que as montanhas balancem,
Meu amor para contigo nunca vai mudar,
Minha aliança perfeita nunca há de vacilar
-  diz o Senhor, o teu apaixonado.  (Is 54,10)

Da Revista virtual Catequese Hoje

Sobre Catequese Hoje
Catequese Hoje é uma Revista Virtual de Catequese da Comissão Bíblico-Catequética do Regional Leste II da CNBB (Minas Gerais e Espírito Santo). Tem como objetivo proporcionar reflexão sobre a educação da fé na cultura pós-moderna e disponibilizar informação, formação e atualização aos catequistas. 
Leia, divulgue.

4 de setembro de 2012

Vale a pena também, registrar...!

Como no mês de maio, nós ainda não tínhamos o blog e postamos a homenagem aos pais, posto a seguir o que aconteceu no mês de maio.

Homenageando  as mães       
                                                                                  
     As mães são anjos que Deus deu a cada um de nós para nos guiar e proteger, e foi isso que os catequizandos da 1ª. Fase do setor catedral demonstraram a nós mães no dia 30/05. Durante os encontros do mês de maio esses pequenos artistas se prepararam, em segredo, e sob a orientação da catequista, para nos homenagear. Foi um momento mágico e de muita emoção onde eles declararam todo o seu amor através de música, poesia e teatro. Eles também confeccionaram um lindo caderno trabalhado em EVA onde nossos filhos relembram vários momentos do nosso dia-a-dia como por exemplo fazer o prato preferido deles, dar banho, escovar os dentes entre outros. Foi muito bom para lembrarmos essas atitudes tão simples, que na correria dos nossos dias são feitas quase de maneira automática, não são simples obrigações; mas sim demonstração de amor e carinho.                 
             
      Mariza Silva de Jesus  Rocha
 (mãe de um catequizando da Par. São Miguel)

Observação:  Outras duas turminhas da 1ª Etapa da catequese (Setores Catedral e Matriz) também homenagearam as mães.


3 de setembro de 2012

Aconteceu!


 Reunião da Equipe Diocesana de Coordenação de catequese.


Aconteceu no sábado, dia 1º de setembro, o primeiro encontro da equipe diocesana de coordenação de catequese, com Dom Jeremias. Os coordenadores se apresentaram. Edelveis e o padre assessor José Aparecido Santos falaram sobre as atividades realizadas na Diocese, os sinais de esperança e os desafios. Foi entregue ao bispo, a síntese das avaliações dos trabalhos das paróquias de setembro de 2010 a setembro de 2011; foram repassadas algumas informações como: o encontro diocesano em outubro para avaliação setembro 2011 a setembro 2012, planejamento para 2013 e futuras atividades da pastoral. Ele disse que será necessário fazer um trabalho com casos especiais e catequese com pessoas com necessidades especiais.
Mas, devagar... Paciência é tudo!
Ficou decidido que no encontro de outubro (dia 27),Dom Jeremias presidirá uma   Celebração Eucarística, às 8h30, antes do início dos trabalhos.

Para finalizar, Dom Jeremias disse à equipe que ele pôde perceber que o trabalho da catequese em nossa Diocese é de primeira linha, porque ela conta com coordenadores bem preparados e empenhados. Que responsabilidade!

Paz e bem!

Homenagem aos pais



Crianças homenageiam os pais.

    No mês de agosto, os pais dos catequizandos da paróquia São Miguel de Guanhães foram surpreendidos com as belas homenagens preparadas pelas catequistas. Aqueles pequenos seres que através de seus olhares inocentes, às vezes tímidos, palavras delicadas, poesias, cartões, gestos singelos, danças, jogral, partilhas, chaveiros com foto e mensagens deram-nos o orgulho e a certeza do quanto é importante SER PAI.
     A vida da gente está cada vez mais corrida. Por causa disso quase sempre, estamos em falta com alguém e ao presenciar estas apresentações pensei em tudo que tantas vezes quis dizer e expressar para meu pai, mas não encontrei o jeito e o momento propício para simplesmente ....falar.
     Se algum dia você teve a experiência de olhar para o seu pai e sentir um nó na garganta, num misto de amor e gratidão, mas não encontrou as palavras para dar a dimensão do amor que sentia, certamente você não teve a mesma ousadia, capacidade, oportunidade e carinho que nossos filhos catequizandos tiveram. Lembre-se que nunca é tarde para demonstrar o amor que sentimos por aquele que durante toda vida, nos colocou em primeiro lugar. Fomos e sempre seremos sua eterna prioridade. Mesmo depois de crescidos....
     Muito obrigado a todas as catequistas que através destas simples homenagens nos deram a oportunidade de sentir o quanto somos amados e importantes na vida dos nossos filhos.

Willian Soares Siman
(Pai de duas crianças na catequese)



Paz e bem!

1 de setembro de 2012

Passo-a-passo para fazer comentários no blog

Caro leitor,
Fizemos esse post para quem tem dúvidas de como comentar no nosso blog.
Aprenda a inserir comentários seguindo as instruções abaixo: 


1º) No final do post que você deseja comentar, clique em "Nenhum comentário".
Obs.: Pode acontecer de já haver algum comentário nesse post. Nesse caso, ao invés de "Nenhum comentário", pode estar escrito "Um comentário" ou "Dois comentários" ou "Três comentários", etc. Basta clicar em cima da palavra "comentário" para não ter erro. 



2º) Aparecerá a seguinte tela:
 Na caixa de texto em branco, digite o seu comentário.



3º) Depois de escrever o seu comentário, o passo seguinte é assinar seu nome.
 Clique na setinha para baixo onde está indicado:



4º) E aparecerá as seguintes opções para você escolher:
 Se você não tiver uma conta do google, clique em "Nome/URL" conforme indicado na figura abaixo:



5º) Agora basta digitar seu nome no campo indicado abaixo...



6º) ... e clicar em "Continuar":



7º) Agora que você já digitou seu comentário e seu nome, clique em "Publicar" para finalizar:



8º) Aparecerá na tela a seguinte mensagem: "Seu comentário foi publicado."

Prontinho! 
Simples, não é?
Esperando o quê para comentar nossos posts?



Postagens mais recentes Postagens mais antigas Página inicial
Copyright © Catecom - Catequese Diocese de Guanhães | Suporte: Blogger